O Bárbaro da Medianeira

Vica, casado com Vana e pai de um menino chamado Pedro, descobre uma doença terminal que lhe dá seis meses de vida. A notícia termina por levá-lo a uma espiral de questionamentos sobre a sua rotina, que o fazem ser demitido do emprego e o envolvem com um perigoso gângster, que controla o bairro onde vive com sua família. Na tentativa de remendar as coisas, Vica contará com o seu melhor amigo, o advogado hedonista José Pedro Baiuca, deparando-se com um pistoleiro menor de idade, bandidos demoníacos, uma cidade em conflito político devido às eleições para a Prefeitura que se avizinham, candidatos opostos se digladiando, e um presente distópico em que a notícia mais comentada é a iminente aprovação do Projeto de Emenda da Maioridade Penal e onde o novo Estatuto do Desarmamento e a Lei do Abate são normas já estabelecidas na sociedade.
O Bárbaro da Medianeira